Embrapa mostra como fazer o terraceamento em curva de nível

Confira os cinco passos para fazer o terraço arado e os benefícios da ação

0
50
terraceamento em curva de nivel foto embrapa

O terraceamento com arado é uma técnica muito usada para evitar a erosão do solo, reter a água no terreno e manter sempre a terra fértil e produtiva.

Aqui no Evento Bioenergia sempre apresentamos alternativas para gerar energia sem prejudicar o meio ambiente. Hoje vai ser um pouco diferente. Vamos mostrar como as práticas na agricultura podem benefiar a natureza.

Neste artigo conheceremos uma técnica simples para cuidar da terra, mesmo que ela tenha apenas 1% de declividade. A técnica apresentada foi fundamentada pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa).

Acredite e coloque em prática, o terraceamento traz muitos benefícios para sua propriedade, produção, pastagem, animais e principalmente para sua renda.

Você vai precisar dos seguintes materiais e equipamentos:

  • Uma trena de 30 metros;
  • kits de madeira para cada 15 metros;
  • Uma mangueira de pedreiro de 35 metros;
  • Um trator de 75 cavalos e;
  • Um arado de três discos.

Preparo para o terraceamento em 5 etapas

O preparo do terraço será apresentado em cinco passos.

5 passos terraceamento em currva de nível

1º passo: textura do solo arenoso ou argiloso

terraceamento e a definição da textura do solo

Para definir a textura do solo é muito simples. Basta selecionar cinco amostras do solo na camada de 0 a 20 centímetros e colocá-las num balde. 

Misture a terra, pegue um punhado molhado com água, sem encharcar, depois mistura a massa até fazer um cordão de aproximadamente um centímetro de espessura.

Agora, curve o cordão em formato de ferradura. Caso o cordão se quebre ao curvá-lo, o solo é arenoso. Mas se o cordaõ não quebrar é argiloso.

Isso é importante para definir a distância entre os terraços que será apresentada no terceiro passo.

2º passo: definição da declividade

definição da declividade

Pegue um piquete e finque na parte mais alta do terreno. Meça 30 metros no sentido morro abaixo. 

Finque o segundo piquete, encha a mangueira de pedreiro com água e vá com uma ponta da mangueira para o piquete de cima e com a outra ponta da mangueira para o piquete de baixo.

Nessa distância de onde se encontra a extremidade da água na mangueira até a superfície do solo nos dois piquetes para calcular a declividade é simples.

Subtraia o valor encontrado no piquete abaixo, por exemplo 1,5 metro, pelo valor encontrado no piquete acima, que é de 0,3 metro. 

O resultado é, portanto, nesse exemplo, 1,2 metro. Pegue o valor da subtração 1,2 metro e multiplique por 100 e divida por 30 que é a distância entre os dois piquetes.

Pronto, você achou a declividade deste ponto do terreno que é de 4% .Se houver mudança na declividade do terreno repita o procedimento.

3º passo: definição da distância entre os terraços 

distância entre os terraços

Vamos pegar o valor da declividade do passo anterior que é de 4% e veja na tabela. Se o solo for arenoso o espaçamento entre terraços será de 21,1 metros e se o solo for argiloso será de 24,1 metros.

Agora, marque as distâncias entre os terraços no terreno com o uso da trena e dos piquetes.

4º passo: Terraceamento e o Piquete da curva em nível 

Piqueteamento da curva em nível 

Pegue a mangueira de pedreiro, já com água e os piquetes. Coloque uma ponta da mangueira no primeiro piquete acima que já está fincado no terreno e procure o mesmo nível da mangueira para fincar o segundo piquete a 30 metros, ao lado.

E assim vai ficando os piquetes até o fim do terreno pronto. A primeira curva em nível já está marcada. Agora é só marcar as demais curvas pelo mesmo procedimento no terreno abaixo 

Como foram fincados piquetes a cada 30 metros  vamos suavizar a curva fincando os piquetes intermediários a cada 15 metros, sem que seja necessário o uso da mangueira.

Bom, temos as curvas em nível marcadas no terreno.

5º passo: construindo terraço com trator arado

terraço com trator arado

Regule o arado no trator de forma que o terceiro disco corte mais profundamente o solo uns 30 centímetros, pelo menos, e que o primeiro disco corte mais superficialmente uns 10 centímetros.

Assim, o arado tem que ficar inclinado com a parte de trás mais para baixo em relação à parte da frente comece a cortar o terreno jogando a terra da parte de cima para a parte de baixo até o final da curva nível.

Volte cortando a terra jogando de baixo para cima. Faça isto até a base do terraço ter entre 1 e 1,5 metro e dois metros de largura e altura no meio do terraço alcançar mais de 70 centímetros. Para isso é preciso de 6 a 10 passadas de arado.

Terraceamento preserva o ambiente e gera renda

Terraceamento preserva o ambiente e gera renda

Viu como essa técnica é simples de ser realizada. Agora o terraço já está pronto.

Por fim, utilizando esta técnica você estará protegendo o terreno contra a erosão, resguardando a camada fértil do solo, retendo mais água na terra, melhorando a qualidade do pasto e da produção agrícola. E o mais importante aumentando a renda e contribuindo com a natureza.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here